Ingredientes dois

#PostDeSegunda – Ingredientes da cerveja

Continuando com o tema iniciado semana passada, percebi que antes de entrarmos nos estilos de cerveja temos que passar por alguns outros conceitos básicos… Um deles, inicialmente, é saber um pouco sobre o que compõe a cerveja. Basicamente, a cerveja é composta pelos seguintes ingredientes:

Água + Malte + Lúpulo + Levedura

Eventualmente, em função das influências regionais, alteração de alguma característica desejada ou mesmo de experiências do cervejeiro, outros adjuntos são adicionados ao processo de fabricação da cerveja como mel, açúcar, frutas e especiarias. Porém agora vamos nos ater aos quatro elementos básicos:

  • Água

agua

O mais abundante ingrediente da cerveja não precisa de muitas explicações, apesar de ser de importância fundamental. Uma das características mais importantes da água usada no processo cervejeiro é o pH da mesma. É sabido que alguns estilos (bem como marcas comerciais conhecidas) tem seu sabor associado a esta característica da água que são marcantes em determinadas regiões. A cerveja Guinness, por exemplo, tem parte de seu sabor associada à água da região onde é fabricada (Irlanda), que possui água notadamente com pH duro. Conceitualmente, água com pH alcalino (alto) é denominada água dura, enquanto água com pH ácido (baixo) é denominada mole.

  • Malte

MT

Quando falamos em malte para cerveja, estamos normalmente citando o malte de cevada. Maltear um grão é o processo no qual o grão é umidificado para que comece a germinar, liberando as enzimas existentes no grão. Quando este processo começa, o grão é então seco e aquecido para que este processo enzimático pare. Quanto mais aquecemos e secamos o malte, mas escura se torna a cerveja decorrente deste ingrediente. Quando da fabricação da cerveja o malte é umidificado novamente, liberando assim os açúcares que serão convertidos posteriormente em álcool e gás carbônico. O processo de maltear pode ser utilizado também com outros grãos como aveia e trigo, que são outros maltes utilizados em alguns estilos.

  • Lúpulo

Lp

O lúpulo é uma flor da espécie Humulus Lupulus que é utilizada basicamente para dar duas características fundamentais para a cerveja: aroma e amargor. Estas características são provenientes de reservas de resinas, polifenóis e óleos essenciais existentes entre as pétalas da flor. Apesar de poder ser utilizado in natura, normalmente o lúpulo é processado e usado na forma de pequenos pellets na fabricação de cerveja.

  • Levedura

LV

A levedura (ou fermento cervejeiro) é basicamente um tipo de fungo que, durante a etapa de fermentação da cerveja, tem a missão de consumir os açúcares presentes e liberar como resultado deste processo gás carbônico e álcool.

Por hoje é isso, pessoal! Dúvidas e perguntas, usem o campo de comentários aqui. Até a próxima semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado