beers

#PostDeSegunda – Cervejas: Introdução

Bem, amigos, para começar meus posts sobre cerveja aqui no Cozinha da Robs vou começar com o básico sobre estilos de cerveja. Estilos? Sim amiguinhos, nem só de Skols, Brahmas e Bohemias vive o mundo da cerveja. Existe uma variedade incrível de cervejas no mundo e tenho certeza que a grande maioria aqui já pelo menos viu várias marcas distintas como Heineken, Corona, Guinness e Leffe nos supermercados por aí…

Estamos vivendo um momento único no mercado brasileiro, onde diversas micro cervejarias locais estão explorando vários estilos distintos e disponibilizando os mesmos para os consumidores. Ao mesmo tempo, as grandes cervejarias (leia-se Ambev) tem também trazido vários estilos e marcas consagradas para oferta no mercado brasileiro. É uma riqueza de aromas e sabores que não podemos deixar passar batido!

Famílias de cervejas

Em linhas gerais, podemos dividir as cervejas em duas grandes famílias: As Ales e as Lagers. Algumas literaturas falam ainda outras duas famílias (Lambics e mistas) que iremos tratar em outro post futuramente. Esta divisão entre Ales e Lagers se dá basicamente pela temperatura de fermentação do mosto, que é a mistura de água + amido (normalmente malte de cevada) que dá origem à cerveja. As cervejas Ale, que aliás são historicamente as mais antigas, são fermentadas entre 14 e 25 graus. Com o advento da refrigeração mecânica, começaram a surgir as cervejas Lager, que são fermentadas entre 6 e 12 graus. A grande maioria das cervejas populares comercializadas no Brasil são da família das Lagers (no estilo American Lager ou Ligth American Lager), que aliás correspondem a aproximadamente 99% do volume de cervejas comercializadas aqui em terras tupiniquins.

Dentro de cada família, porém, existem vários estilos que variam entre si basicamente pelos insumos usados e técnicas aplicadas. Para se ter uma visão dos estilos, foi criada uma tabela periódica das cervejas em modelo parecido com a tabela periódica que estamos habituados nas classes de Química. A tabela abaixo foi retirada do blog do pessoal do Lamas Bier (clique aqui para fazer download do pdf em alta resolução). Dê uma olhada e veja quanta variedade!!!

Tabela Periodica

Agora, o que são estes conceitos que estão associados a cada estilo, como IBU, ABV, gravidade e SRM? Em meu próximo post irei explorar um pouco mais sobre estes fatores que, ao fim, identificam e individualizam cada cerveja.

Saúde e até a próxima!

2 thoughts on “#PostDeSegunda – Cervejas: Introdução

  1. Nossa adorei , como leigo no assunto , não sabia que o mundo da cerveja era tão extenso. Abaixei a tabela . Fico no aguardo de mais posts

    1. Valeu, Reginaldo! Vou tentar postar toda segunda algo sobre o assunto aqui, além de sugerir umas boas cervejas para experimentar os tipos diferentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado